sábado, 1 de outubro de 2011

Poesia casada


Dizem que:

"Quando um homem perde a mulher que ama,
ele se torna um poeta.
Quanto a conquista,
ele se torna um marido."


Pensamento do dia... (profundo) n.2366, blog 'Pé de meias...', 15.09.2011


Eis a questão:

O que é melhor?
Ser um poeta sem a musa do lado?
Ou um marido sem poesia na alma?

E a ex-musa=esposa, o que preferia?
Continuar ser sempre a ser conquistada?
Ou seguir sendo amada sem a poesia antiga?


16 comentários:

Marly Bastos disse...

André,
O bom é que a poesia nunca acabasse né? Mas infelizmente o cotidiano rouba a poesia da alma... As contas pra pagar, os problemas com os filhos, o cansaço do trabalho, a poeira dos móveis, os sapatos(dele) que vão se enfileirando debaixo da cama... A toalha molhada em cima da cama, que se fosse depois do rala e rola nao teria problema algum, mas...
Olha eu acho que ainda prefiro ele, sem a poesia nos olhos, mas com olhar matreiro querendo ainda o corpo da amada(cansado, envelhecido, flácido, com estrias), mas ainda atraído pelo cheiro que só ela tem (as vezes as outras também tem, mas a gente nao precisa saber né?). Eu particularmente ainda prefiro ser "a minha velha" do que ser "a minha ex". Como diz minha mãe, é melhor ter um pouco, do que nao ter nada...
Beijokas doces e bom fim de semana.

Andre Martin disse...


MarlyBastos:


Pois é, esta é sua preferência. Legal. Não é fácil! Feliz do "velho" se também quer isto.

Não é o seu caso, como diz, mas e se ela preferir sempre ter um presente novo que em papel colorido, perfumado e cheio de qualidades, do que as mesmas manias de sempre e defeitos (os quais ignorava quando enquanto era desconhecido) do velho presente que abriu uma vez?

Luna Sanchez disse...

Por mais que eu ache bonita essa teoria de conquistar a pessoa amada a cada dia, não creio que possa acontecer na prática. Uma vez conquistada, a pessoa poderá ver crescer a sua admiração por nós, isso sim, coisa que deve acontecer naturalmente, com os fatos do cotidiano.

E acho que cabe poesia nisso, sim, por que não?

;)

Um beijo.

mfc disse...

um grande abraço... pá!

Andre Martin disse...


Manel:


Satisfaçãoem vê-lo por aqui também!

Obrigado pela inspiração do post!

Alê disse...

Prefiro o poeta!

Andre Martin disse...


Luna Sanchez:


Concordo que tem que haver muita vontade de ambas as partes para tornar a conquista um exercício diário de aventura renovada. Quase mesmo uma teoria!

Mas quando fala-se do homem se lançar a uma conquista a cada dia, certamente as "vítimas" são outras, geralmente novas, "sangue novo"...

Em geral, os homens de valor, ou de uma conquista só (a cada vez), tendem a entrar em fase de acomodação (não do desejo), de curtir a presa - esta é quem parece que não gosta da acomodação, e deseja ser reconquistada continuamente...

Andre Martin disse...


Alê:


Tipo "que seja eterno enquanto dure"?
E se durar pouquinho, só o tempo da conquista, tudo bem?

Jaqueline Köhn disse...

Bem, vejamos:

Você pergunta "O que é melhor?"

Eu trocaria por " O que é pior?"

Poeta sem musa?
Marido sem poesia?

Não gosto de nenhuma das opções ...

Andre Martin disse...


Jaque:


Você tem razão.
Traduzindo, a pergunta seria:
"Dentre estas (piores) opções que temos (aqui mencionadas), qual seria a melhor?

Nita disse...

Conhecer alguém aqui e ali…

Um beijo da Nita. Hoje de bom amanhecer!

Helinha disse...

Querido André

Poeta sem a musa por perto fica cheio de inspiração (ah, como a dor e a saudade inspiram!), mas perde a alegria.

Marido sem poesia perde a musa, que pode virar apenas companheira. E se continuar sem poesia, pode ganhar uma bela concorrência, de poetas de plantão, dispostos a conquistar sua ex-musa (agora apenas esposa).

Conquistar a cada dia não é tão utópico nem tão difícil assim. As pessoas acham que conquistar a cada dia é fazer serenata todos os dias, estar sempre com aquele ar de galã, enviar flores diariamente... não é! Até porque, isso cansa e enjoa! A gente conquista todos os dias em coisas mínimas mesmo... em detalhes!

Eu prefiro que seja infinito, mesmo que não seja eterno. Pelo tempo que for...

Beijos, saudade!

Helinha disse...

Ah!!! Atualizei o messenger, menino, e continuo com o mesmo problema de sempre!! Acho que vou jogar o notebook pela janela!! rsrs

SELIA disse...

Olá, boa noite!
Acredito que ela (mulher) prefere ser sempre a mulher amada, não importa se é musa ou dismusa rssss (nem sei se esta palavra existe) (rindo muito)

Que outubro e todos os outros meses sejam sempre de muita paz e felicidades,grandes amores e muitas novidades boas..
Beijos
Selia

Elisa T. Campos disse...

Oi André

Entre faca de dois gumes como sempre.
Que bom que fosse os dois, mas como não dá, é melhor um pássaro na mão do que dois, digo o outro voando.

bjs

Carla Fernanda disse...

O pensamento não pode explicar porque não compreende tais questões tão viscerais e complexas que envolvem muito mais que só palavras e teorias, são apenas especulações para exercitar um pouco a imaginação... que fica,nesse caso, muito atrás e abaixo da verdade mesmo.

Related Posts Relacionados with Thumbnails