sábado, 13 de agosto de 2011

Farol


Nossa! O que aconteceu? Por que se fechou? O que se passa? Como posso ajudar para que sua chama não se apague? Preciso da sua luz no meu caminho!

Quando você se ofusca, é como um farol sobre o rochedo que deixa de ficar aceso durante a noite. Mesmo nas noites claras de lua cheia, ele avisa que por ali há recifes e bancos de areia, ventos fortes que empurram embarcações contra o penhasco. Enfim, alertam aos navegadores atentos para evitaram o perigo, ou para atraí-los ao bom caminho.

Pessoas assim como você são referência para muitos de nós. Mesmo que eu não me aporte por perto, é mais seguro e tranqüilizador saber que o farol está lá, cumprindo seu papel.

E quem olha de longe, de fora, até imagina, mas nunca pensa ou lembra que no farol habita gente como a gente, que o mantém funcionando para nos ajudar, trocam a lâmpada quando esta queima, abastecem o motor que permite a luz girar e avisar a todos por todos os lados. Faróis contém gente, que têm vida própria e seus problemas pessoais.

E se um dia o farol falhar e não acender, todos sabem xingar, esbravejar, reclamar e lamentar... Quem considera que o faroleiro possa ter morrido ou ficado incapacitado, doente, impedido por incontáveis motivos?

O farol nos faz falta. Ele é nossa referência. Precisamos de referências para nos orientar ou nos dar parâmetros de forma que saibamos o que fazer, como agir e para onde se dirigir. E referências - podem ser boas ou ruins -, são importantes. Mesmo as más referências nos ensinam como não fazer uma próxima vez, se houver oportunidade.


( foto tirada e cedida pelo genial e talentoso tossan, do blog klic tossan )


No Judô, prática marcial regrada para ser competição saudável, onde prevalece muito mais filosofia, disciplina e técnica do que força, o oponente é chamado de Tori, e não de adversário.

Ao Tori sempre reverenciamos e nos curvamos, ao iniciar e ao terminar a luta, quer tenhamos ganhado ou perdido. Porque na derrota devemos reconhecer humildemente seu valor mais competente; e agradecer por nos mostrar onde erramos e onde podemos melhorar. E na vitória lhe damos graças porque sem ele, ela não seria possível; e quanto melhor o Tori, mais grandioso nosso triunfo!

Assim também são as pessoas-faróis que encontramos pela vida. São nossas referências, influências positivas ou negativas para nós, as quais devemos nos ressentir quando nos faltam.

Que sua luz nos ilumine sempre nossos caminhos, você, querido "farol"!



Feliz Dia dos Pais!


11 comentários:

Mari disse...

André,

Quanta sensibilidade em uma só pessoa!
Que capacidade de ver/sentir os problemas alheios e tratá-los como seu.
Poucas são as pessoas que enxergam o outro e se preocupam com ele e seus sentimentos...
Você também é o farol!
Beijo grande

Vivian disse...

...o problema não é tanto
quando por exemplo um farol
se apaga.

uma vez que nos vemos sem
aquela luz,
instintivamente buscamos
outros meios para enxergar
os caminhos que ainda nos
restam trilhar.

mas...
quando vemos um farol,
uma luz que tanto nos guiou,
ofuscar...perder as forças
como uma lamparina buscando
as últimas gotas de óleo,
e nossa impotência grita
tão alto que chega doer,
aí sim é que podemos medir
a extensão do que tinhamos
por perto, e muitas vezes
não davamos conta.

um beijo, alma linda!

feliz dia dos pais, moço
farol!

Ma Ferreira disse...

André..bom dia!!

Que linda maneira de homenagear o dia dos pais. Eles são mesmos faróis. A nos guiar... com pilhas alcalinas de longa duração.

bj...

Boa semana a vc!!

Ma

Jaqueline Köhn disse...

Parabéns à você que é caminho e direção, força e exemplo à teus filhos!

Feliz Dia dos Pais!

Ma Ferreira disse...

rsrsr tava relendo aqui..nem publica.. pilha alcalina de
longa duracao..de onde tirei isso... e olha q nem bebi.rs

Cacá - José Cláudio disse...

Esta analogia foi de uma felicidade iluminada, André. A homenagem ficou belíssima. Meu abraço. paz e bem

MARILENE disse...

Gostei de sua complçementação, no blog da MA, sobre UBUMTU, e vim conhecer seu espaço.
Faróis são sempre necessários em nossas vidas. Algums vezes, nem percebemos de onde vem a luz, mas a sentimos e agradecemos.
Seu texto, obviamente, homenageia um "farol" especial, reconhecido e amado.
Abços

Rô... disse...

oi André,

adorei,
sinto a luz do meu farol,
a me iluminar todos os dias,
mesmo de longe,
ela me guia e é minha companheira
nos momentos de escuridão...

beijinhos

Nice Bacchini disse...

Passando para retribuir sua visita deparei-me com esse belo texto iluminado. Realmente precisamos de um farol para nos iluminar, nos guiar e por muitas das vezes nos sentimos perdidos quando este se apaga... adorei passar por aqui..Boa Semana... okkk!! braços

tossan® disse...

Então é mais ou menos isso! O Farol nos avisa o que vem adiante. Isso é o futuro. Abraço
PS: Claro que pode usar a foto. Vai ficar muito legal aqui. Devo estar atrasado não é? Só abri o e-mail agora.

Paula Barros disse...

Não lembro desta foto de Tossan. Gostei do texto, ele fala por mim em alguns trechos.
Bom que uma foto minha tenha feito você lembrar deste texto, e ter compartilhado comigo.
Abraço.

Related Posts Relacionados with Thumbnails