domingo, 8 de fevereiro de 2009

Importante


"O que é importante?"

Você já parou para pensar no que é realmente importante para você?

Claro que pensamos nisto. Mas isto está sempre presente nas nossas preocupações, angústias, tristezas e problemas que enfrentamos no dia-a-dia?

Esta simples reflexão não ajudaria a resolver muitas questões e tirar as dúvidas que estão a nos incomodar? A menos que a dúvida esteja evidentemente em avaliar o que nos seja importante naquele momento e na nossa vida...

Sim, é certo que nossas prioridades e coisas que nos são preciosas e caras (no sentido tanto de queridas quanto de valiosas) mudam com o tempo e com o passar de nossas vidas.
Mas sempre haverá algum valor (no sentido de qualidade, atributo) que é mais importante para cada um de nós.

"Saber definir o que é importante, pode resolver muitas coisas urgentes!"

Então, pode dizer o que é importante para você?
Por exemplo, em situação de confronto de prioridades, o que pesa mais para você, o que leva você a escolher entre elas, o que é mais importante?
Trabalho (emprego)?
Dinheiro (situação financeira)?
Família (parentes)?
Amor (relacionamento afetivo)?
Paixão (estabilidade emocional)?
Diversão (lazer e relaxamento anti-estresse)?
Enfim, o quê?


12 comentários:

Tia Brites disse...

O que é importante vai mudando com as circunstâncias. Quando está tudo perfeito, pode ser apenas uma unha partida. Noutras alturas, o importante desloca-se para o que é mesmo... importante.

Vivian disse...

...o mais importante pra mim,
é e sempre será a paz interior.
pois a partir dela conseguimos
todas as outras coisas.

meio utópico ao mundo de hoje,
eu sei.
mas para mim não é.
pois é com ela que eu
norteio meu viver.

um bj, moço!

Sara disse...

Olá André,
Não sei até que ponto pode ser fácil ou não definir o que é importante, isso porque, como você bem disse, nossas prioridades mudam com o passar e amadurecer dos nossos dias e nossas vidas...
Já achei que ter sucesso profissional era mais importante do que construir uma família grande. Eu queria mesmo era ser uma mulher do 'século 21' e casar e ter filhos depois de uns 27 anos...
Pois bem! Tudo mudou, como você sabe... rs! Hoje tenho 22 anos, estou casada há três meses, namorei com meu atual marido durante quase três anos e quero namorá-lo eternamente, rs. Mas uma coisa que sempre foi prioridade para mim foi minha família. Meus pais e meus irmãos e, hoje, a família que também irei construir meu marido e a família dele que também já é minha.
Hoje tenho Deus em primeiro lugar, minha família e tudo o que vivo e aprendo com eles é importante demais para mim...

Beijos, fica bem!

PS: Ah, outra coisa, acho que ter sucesso profissional (ser feliz no que faz, ter paixão pela profissão, chegar cansada do trabalho às 3 horas da manhã e, ainda assim, adorar aquele trampo...) é mais importante do que ter tododinheirodomundo, sabes?

Anthus da Geb disse...

O que é importante para mim?

Poxa...assim, de relance, fervem zilhões de coisas em minha mente, mas analisando mais friamente, talvez o importante para mim, nesse meu momentinho atual, seja firmar-me como artista (e isso requer tantas coisitas igualmente importantes!)
Ter definido isso me acalma. De repente, você quer tantas coisas, mas você tem de saber decidir o que é prioritário num determinado momento da existência. Não dá pra fazer tudo numa tacada afinal, não se vive uma existência numa tacada, viver requer tempo e saber usar o tempo de forma racional, sabendo avaliar quais as prioridades de cada momento ajuda bastante viver melhor...menos afobadamente.

lugirão disse...

Nossas prioridades mudam dependendo da situação em que nos encontramos, atualmente as minhas prioridades são nessa ordem: familia, paixão, diversão...amanhã tudo pode mudar. beijos

Andre Martin disse...


Tia Brites:
Isto mesmo, a intensidade do importante é mesmo muito subjetiva e temporal.

Mas sempre há algo mais importante que outras, a todo momento. A minha "metade" será sempre maior do que a "metade" dos outros!

"Metade", pelo menos em teoria, é o resultado da divisão em [duas] partes iguais... Mas pode ser em mais partes, desde que sejam iguais, e a minha podendo ser sempre a maior parte! (rsrs)

Andre Martin disse...


Vivian:
Ok, a paz interior é o mais importante, é como uma meta, o seu santo graal da felicidade. Mas como conseguir chegar a ela? O que é importante para se atingir essa paz interior?

A preocupação da minha pergunta é mais básica e de ordem prática, do que conceitual e ideal.

Quanto a ser utópico... já leu meu post sobre isto, la no famainfame.blogspot.com? (rsrs)
Confira em O tópico: pro bem ou pro mal?

Andre Martin disse...


Sara:
Muito bem! Que estes valores continuem a nortear sua caminhada, a despeito das mudanças de prioridades e da percepção do que seja importante!

Ah, outra coisa, trabalhar por paixão desse jeito (apesar de você chamar isto de "sucesso profissional", o que não acho que esteja errada)
- não paga as contas (e dívidas trazem muitas outras privações; din-din é importante sim!),
- detona a saúde (que não é resgatada),
- afasta os amigos (os verdadeiros sempre rondam por perto, a despeito da ausência; a maioria seguem as suas prioridades que a vida nos impõem),
- e, principalmente, corroe a estrutura do que chamam lar (não são paredes, nem mansões, nem propriedades, nem número de filhos... é a integridade do relacionamento vivo, forte, constante, adaptável e construtivo, desejoso de companhia presente e participativa).

O tempo de um, rouba o tempo de outros. Pensando nisto, chego à conclusão que, já que precisamos trabalhar para viver, o ideal é ser empregado de um trabalho chato, horrível, detestável, de modo que você vai por obrigação e não vê a hora de estar fora, para viver sua vida. Não leva trabalho para casa e aproveita melhor o seu tempo para você e para o que lhe é importante.

Enfim, é o embate "viver para trabalhar" versus "trabalhar para viver". O que não pode é "viver trabalhando para sobreviver".

Andre Martin disse...


Anthus da Geb:
SIM! Esta é a idéia. Ter em mente o que é importante, é um fator não só de definição de prioridades, mas um alívio para as dúvidas. Ah, essas eternas dúvidas humanas!...

Você tem razão: Não dá para abraçar o mundo de só uma vez (não há braço largo o bastante!), mas podemos ir juntando coleção de abraços ao rodar o mundo! (rsrs)
E não dá matar todos os coelhos do mundo com uma tacada só! Mas a gente pode pelo menos tentar arrematar uns dois ou três de uma vez. (rsrs)

Agora, neste momento, posso dizer que achei importante seu comentário e sua contribuição neste post. Obrigado! E seja bem vindo!

Andre Martin disse...


lugirão:


Como dizia a Virgininha, do Metrô, aquela banda dos anos 80, "no batuque das horas, tudo pode mudar!".

Entendo como prioridade entre esses critérios, aquele que prevalece no caso de um conflito indesejado entre eles. Por exemplo, se um grande e apaixonado amor exigir que você viaje para longe deixando de ver sua família, você não o segue e desiste (ou briga, convencendo-o do contrário) para não ter que abrir mão da prioridade número um. E que, se ganhar uma estadia e passagens pagas para curtir os Estúdios da Universão na Flórida, mas se seu amor não puder ir junto, você não viaja. Certo? (rsrs)

Valeu pela participação e depoimento. Obrigado, mesmo! Beijos.

lugirão disse...

Puxa vc entendeu direitinho, mas eu bem que iria tentar conciliar tudo, dar um jeito de levar a família, ou tentar fazê-lo desistir da viagem, rs, e o terceiro item ficaria assim mesmo, afinal os estudios da Universal não são grande coisa,rs, eu não quero quase nada nessa vida...bjos

Alma Nua disse...

Vivian: Ok, a paz interior é o mais importante, é como uma meta, o seu santo graal da felicidade. Mas como conseguir chegar a ela?
O que é importante para se atingir essa paz interior?

A preocupação da minha pergunta é mais básica e de ordem prática, do que conceitual e ideal.

André,
a paz interior não depende
de nada exterior.
logo eu não preciso enumerar
coisas, trabalho, família,
dinheiro, vida 'estabilizada',
e afins, como prioridades
para que eu tenha esta paz
que nada mais é do que
um estado de espírito,
que nos deixa livres de apegos
materiais, sejam eles quaisquer.

de posse dessa paz, tudo
o mais se encaixa em nossa
vida de forma natural.

acho q é isso...rss

Related Posts Relacionados with Thumbnails