sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

O Ego presente


"Somos o que somos, graças ao que fomos.
O 'Eu' presente é o resultado de muitos 'Eu's passados,
uma coleção de milhões de 'fotografias temporais',
uma somatória de instantâneos pessoais, experiências e pensamentos.
Se você descartasse qualquer um desses 'Eu's, deixará de ser você,
o que é impossível.
Não podemos mudar o que já foi,
nem evitar o que será: só podemos modificar o que seria.
Temos condições e capacidade de tomar consciência de nossos 'Eu's,
aceitá-los e usá-los para compor um 'eu' melhorado, superior.
Conseqüentemente, não podemos consertar o que já passou,
mas podemos arrumar o agora e ajustar as conseqüências.
O Passado é o nosso presente para um Futuro melhor!"

Mesdre


Uma dúvida surgiu certa vez quanto ao tempo do verbo empregado em "só podemos modificar o que seria"...

Por que ser conjugado no futuro do pretérito, um tempo verbal usado pra indicar possibilidades no passado? Não deveria ser "será" em vez de "seria"?

Acontece que, no meu entendimento, o português está correto: é uma questão de mergulhar mais fundo na questão.

Suponha o seguinte: que sejam possíveis vários futuros, dependendo das circunstâncias atuais, das ações e reações, atos e conseqüências. Apenas UM deles SERÁ, os outros nunca serão. Portanto, você tem, em princípio, a capacidade de escolher ou modificar "o que será", e com isto determinar outro futuro; assim, aquele que SERIA o "será" antigo, não será mais!


12 comentários:

Vivian disse...

..aí eu me lembrei do meu
amado Osho, meu guru de
cabeceira quando disse:

"Ninguém pode matar o ego,
porque o ego não existe.
Ele é uma sombra - não se pode matar uma sombra.
Mesmo lutar com uma sombra
é tolice, você será derrotado
- não porque a sombra seja muito poderosa, mas porque ela
não existe!
Se você começar a lutar com
uma sombra, como poderá vencer?
Ela é inexistente, e assim é
o ego. O ego é a sombra do eu.
Assim como o corpo cria uma sombra, o eu também cria uma sombra.
Não se pode lutar contra ela
e não se pode matá-la;
na verdade, quem deseja matá-la
é o próprio ego.
Você pode somente entender.
Se você desejar matar a sombra,
traga luz, e a sombra desaparecerá; traga mais percepção,
e o ego desaparecerá."

bj, moço!

tossan® disse...

A explicação mais coerente do ano. Gostei muito! Posso usar no Amigos?
Abraço.
http://amigosnablogosfera.blogspot.com

Andre Martin disse...


tossan:


Gentileza sua. Nem precisava perguntar! Claro que pode.

Sou da opinião que o que eu publico na internet é público. Se não quisesse que fosse lido e propagado, nem postava! rsrs

Eu não conhecia esse blog. Fui, vi e gostei. Obrigado.

Andre Martin disse...


Vivian:


Sombra não existe?? Bem, pra mim, ou pelo menos a minha, existe sim. (Senão eu já estaria preocupado me achando um vampiro!... rsrs)

Se partirmos do pressuposto que o ego não existe assim como sombra inexiste, e por isto nem cria sombra, os céticos adorarão o argumento pois ficaria provado que Deus não existe, pois também não tem sombra própria... Mas daí os crédulos contra-argumentariam que Ele se manifesta noutras formas, portanto Sua sombra está em todas, o que também vale para o Ego, que pode estar presente em mim próprio e na minha sombra.

Enfim, como disse Voltaire, posso defender até a morte o direito do Osho dizer o que quer, embora mantenha meu direito de não concordar com aquelas palavras. rsrs

Ah, se o ego não existe, então nem pensamento pode ser, porque se o fosse, logo existiria! hahaha

Obrigado, suas contribuições são sempre bem vindas.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Olá, amigo!
Gostei muito!
"O Passado é o nosso presente para um Futuro melhor!"
Obrigada, querido
Muitos beijos
Bom Final de Semana
Renata

Luma Rosa disse...

Certamente, o meu 'eu' agora não é o mesmo de cinco minutos, porque acrescentamos e tiramos coisas de nosso 'eu'. Acredito apenas em um 'eu' mutante. A essência não muda! Beijus,

Zainer Araujo disse...

Eu gosto da idéia de achar o novo velho. Na verdade o velho é que é novo. O novo já vimos, ficou pra trás. Mas o velho é que guarda o desconhecido.

Ser novo é ser velho.
- Semana de anivesario sempre bate essas coisas -

Não lembro qual a musica que passa essa idéia ou de quem é a ideia originalmente.

Andre Martin disse...


RENATA:


Hehehe. OK! Pode ficar de presente pra você! ;-)
Bom proveito!
Que no futuro melhor nos encontremos!

Andre Martin disse...


Luma iluminada:


A essência, mutante, não muda mesmo. Nem em cada 'eu', nem no tempo, nem ao longo de toda a humanidade.

Andre Martin disse...


Zainer:


Não entendi nadica... Acho que VOCÊ está ficando velho! hahaha, eu não!!

Mas não se preocupe... No começo é assim mesmo... Depois, piora! rsrs

Com o tempo, passada essa sua fase de inferno astral pré-natalino, a razão volta e você começa a funcionar direito! kkkkkk

Ana disse...

Nesse caso, a questão é quais lembranças e marcas realçamos, valorizamos mais...

Quando ando com pena de mim, lembro só de coisas tristes. Quando estou de bem com a vida, predominam as que me deixam feliz...

Andre Martin disse...


Ana:


Realmente, isto acontece. Mas acho que o reverso também pode ser provocado.

Isto é, quando olhamos só pro nosso próprio umbigo, ou seja, pensamos em nós mesmos como centro das atenções, via de regra isto nos deixa tristes.

E quando elevamos o olhar e vemos o mundo ao redor e nos preocupamos mais com outros, a tristeza se esvai e podemos até ser felizes.

Related Posts Relacionados with Thumbnails