terça-feira, 10 de março de 2009

Omar de Marte


Uma amiga escreveu um post, entitulado "Amor, uma arte?", que inspirou-me o seguinte comentário que aqui publico.


Amor , uma arte >>

Amor() , uma ar(te) >>

A mor(te) , u ma-ar() >>

A morte , o mar >>

O mar , a morte


Conclusão:

Navergar no amor é morrer em si.

A arte é apenas seu barco, a nau que nos conduz até seu fim.

O fim é apenas sua arte, que nos conduz ao barco, à nau.

Naufragar pelo caminho, nu na caminha ou enquanto a nau caminha, não é um projeto, é apenas parte do trajeto, um fim antecipado, não importa a arte de navegar.

Navergar no amor é morrer em si.

Navergar em si é morrer no amor.

Se morrer é o fim de quem navega ou ama, não seria uma arte naufragar amando?


3 comentários:

Tia Brites disse...

A isto chama-se, por aqui, uns trocadalhos do carilho!

lugirão disse...

André , muito legal.

Quero morrer amando, não importa como, se naufragando, navegando, não importa...o que importa é amar sempre....rs


Beijos

lugirão disse...

Ah! acho que tu vais gostar do meu post, veja lá.

Related Posts Relacionados with Thumbnails